terça-feira, 24 de agosto de 2010

A época de ouro no Brasil

      Com a decadência da economia açucareira no Brasil, Portugal voltou a estimular a procura de ouro. O precioso metal foi finalmente encontradona última década do século XVII, e sua exploração alterou a sociedade e a economia brasileiras, Surgiram novos grupos sociais e criou-se um mercado interno. O negro, no entanto, continuaria escravizado e reagiria sob formas variadas, do suicídio à formação de quilombos. No final do ciclo do ouro, a decadência da mineração seria seguida de um renascimento agrícola.
  •  A época do ouro: a descoberta das jazidas de ouro, a partir de fins do século XVII, provocou uma verdadeira corrida em direção a Minas Gerais. Com tanta gente chegando, Minas Gerais conheceu um acelerado desenvolvimento. Nasceram importantes vilas e cidades como Vila Rica, Congonhas do Campo, Sabará, Mariana, São João Del Rei.
  • O controle da metrópole: o Governo  português logo tratou de montar um esquema administrativo para exercer controle sobre a região mineradora. Em 1702, criou a Intendência das minas e, em 1720, as Casas de Fundição. A transferência da capital do Estado do Brasil, de Salvador para o Rio de Janeiro, em1763, também faz parte do conjunto de medidas que visavam controlar as atividades mineradoras. A transferência da capital demonstra que o centro econômico do Brasil havia-se deslocado do Nordeste para o Sul.
  • Guerra  dos Eboabas: foi o conflito, iniciado em 1708, entre  paulistas e portugueses -apelidados emboabas-pelo controle da região mineradora. A Coroa portuguesa soube aproveitar-se do conflito para intertir  nas minas e exercer um rígido controle econômico sobre a região.
  • Revolta de Vila Rica: foi liberada pelo português Felipe dos Santos que, em 1720, exigiu do Governador de Minas Gerais o fechamento das casas de fundições. O desfecho da revolta foi altamente desfavorável para os revoltosos. Felipe dos Santos foi condenado à pena de morte.
  • A sociedade mineira: caracterizava-se por uma vida predominantemente urbana, da qual participavam diversos tipos de pessoas. A mobilidade social era relativamente mais fácil  do que no Nordeste açucareiro. Apossibilidade de súbito enriquecimento atenuava até mesmo o preconceito de raça. A riqueza, a principio fácil e abundante, levou  diversas pessoas a uma vida de ostentação, vícios e esbanjamento. Muitas pessoas, entretanto, ultilizaram suas riquezas para o requinte espiritual. Daí porque surgiram em Minas os primeiros movimentos artísticos do Brasil Colonial.
  • O mercado interno e os transportes: a exploração do ouro,  sendo a atividade dominante, tornou a sociedade mineira um excelente centro consumidor de alimentos e outros produtos dentro da Colônia. O abastecimento de Minas Gerais envolveu três tipos  principais de  transportes; o trasporte marítimo à vela, o trasporte fluvial e o trasporte pelo mar. Este último foi o mais importante para o abastecimento geral das minas.
  • Produção de diamantes: foi muito importante a produção de diamantes que se veifico no Brasil, a partir de 1729, no Arraial do Tijuco, em Minas Gerais. A região ficou submetida, a partir de 1771, ao savero controle da Intendência dos Diamantes que isolou o distrito diamantino para exercer sobre ele uma ação das mais enérgicas e rigorosas.
  • Consequências do ouro: a exploração do ouro brasileiro pouco serviu ao nosso desenvolvimento e até mesmo ao desenvolvimento de Portugal. A grande beneficiária do ouro brasileiro foi a Inglaterra que, recebendo nosso ouro, pôde estimular seu desenvolvimento industrial. Em termos internos, as principais consequências do ciclo do ouro foram: deslocamento de inúmeras pessoas para o sertão; agravamento do choque de interesses entre a população da Colônia e da Metrópole.
                       Cronologia
1693 a 95- São descobertas as primeiras jazidas de ouro em Minas Gerais.
1702-  É criada a Intendência das Minas, tendo como função básica distribuir terras para a exploração do ouro e cobrar tributos para a Fazenda Real.
1708-  Tem inicio a Guerra dos Emboabas. No ano seguinte, 1709, ocorre a sangrenta matança de paulistas, por um exércicio emboaba, no Capão da  Traição.
1720- São criadas as Casas de Fundição,  onde todo o ouro deveria ser levado para a trasformação em barras Ao receber o ouro, as Casas retiravam a parte correspondente ao imposto (o quinto). Nesse mesmo ano, explode a Revolta de Vila Rica, protestando contra a criação das Casas de Fundição.

                                    
 Mina de ouro-MG

Entrada da mina de ouro-MG


Lago no interior da mina de ouro-MG






                        Sugestões de leitura:

  • Boxer,C.R. A idade de ouro do Brasil. São Paulo: Nacional,1963.
  •  Mendes Júnior, Antônio; Roncari, luiz&maranhão, Ricardo.
  • Freitas, Décio. palmares, a guerra dos escravos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário